15 de abr de 2017

Microsoft dá início a uma nova promoção de jogos para Xbox One e Xbox 360



E estamos diante de mais uma promoção organizada pela Microsoft. Dessa vez, ela mistura tanto os títulos que integram a lista do Deals With Gold quanto os que aparecem na relação da Spring Sale (ou “Promoção de Primavera” em uma tradução literal).
Até o dia 17 de abril os donos de Xbox One e Xbox 360 vão poder aproveitar descontos de até 90% tanto em jogos quanto em pacotes de conteúdo adicional. Entre os nomes da relação divulgada no blog de Larry Hryb (também conhecido pela comunidade como Major Nelson) podemos encontrar The Witcher 3: Wild Hunt, Fallout 4, Titanfall 2, Battlefield 1 e outros nomes.

Vale ressaltar que alguns dos descontos são acessíveis apenas para aqueles que possuem uma conta Ouro na Xbox Live, então é bom atentar a esse detalhe para economizar o máximo possível em mais essa promoção.



20 de dez de 2016

Mapa de primeiro "Legend of Zelda" é recriado em impressora 3D


Mapa de "The Legend of Zelda" original levou 24 horas para ser impresso

Lançado originalmente em 1986, o primeiro "The Legend of Zelda" foi um dos títulos mais ambiciosos do Nintendinho, com um mapa expansivo e repleto de calabouços e biomas diferentes.
Além de inspirar uma das maiores franquias da Nintendo, o jogo ainda é considerado um clássico por jogadores nostálgicos.
Foi com isso em mente que um membro do grupo Trade Sell Collect Retro & New Video Games & Toys do Facebook criou uma réplica do mapa completo do jogo usando uma impressora 3D.
A réplica foi feita com base em um mapa de "Minecraft" criado para recriar o mundo completo do game original, e levou 24 horas para ser impresso, mais 6 horas de pintura por parte de seu criador.
Eventualmente, o fã e entusiasta Willard McFarland comprou a réplica (supostamente por apenas US$ 100). Ao saber da história, o coprodutor da websérie "Angry Video Game Nerd", Mike Matei, visitou McFarland e tirou fotos em maior resolução, postando-as em sua conta no Twitter.


15 de dez de 2016

Microsoft revela planos para 2017 e também para os próximos dez anos


Um time de 17 cientistas da Microsoft se reuniu para contar quais são os planos da empresa para 2017. Além disso, o grupo composto somente por mulheres tenta prever quais serão os principais avanços não só da companhia, mas no mundo da tecnologia até os próximos dez anos. Ou seja, 2027. Entre os destaques estão o impacto da Internet das coisas na agricultura, a evolução da realidade virtual e a inclusão de pessoas com deficiência no desenvolvimento de software.

Confira cinco previsões da Microsoft para 2017
1. Tecnologia de assistência
Recursos de assistência a pessoas com deficiência crescem em sistemas operacionais modernos e a tendência se manterá em 2017. Ano que vem, a Microsoft planeja investir ainda mais em soluções para ajudar usuários a interagirem com máquinas, com foco em funções para cegos. 
A novidade deve incluir melhorias em assistentes de voz, como a Cortana.
Lançamento de um Surface Book 2 e do Surface Pro 5 são apostas menos cotadas (Foto: Divulgação/Microsoft) (Foto: Lançamento de um Surface Book 2 e do Surface Pro 5 são apostas menos cotadas (Foto: Divulgação/Microsoft))
Microsoft prevê avanços tecnológicos em 10 anos 
2. Medicina e bancos
A Microsoft deve apresentar novas soluções para mudar a forma como a sociedade lida com planos de saúde, com ajuda da tecnologia. Além disso, usando novos métodos de criptografia, pretende ajudar bancos a protegerem ainda melhor os dados de clientes. 

3. Realidade virtual e aumentada
Em apenas um ano, a Microsoft espera que o preço do hardware destinado a realidade virtual e aumentada caia o suficiente para expandir a adoção no mundo. Com isso, a empresa deve apostar na popularização de soluções como o HoloLens, que ainda está em fase de testes e custa caro.
Suporte à realidade virtual chega ao Windows 10 em 2017 com especificações técnicas bem modestas (Foto: Divulgação/Microsoft) (Foto: Suporte à realidade virtual chega ao Windows 10 em 2017 com especificações técnicas bem modestas (Foto: Divulgação/Microsoft))
Suporte à realidade virtual pode chegar ao Windows 10 em 2017 com especificações 
técnicas bem modestas 
4. Modificações celulares
Pode parecer cedo, mas cientistas da Microsoft acreditam que 2017 será um ano com avanços significativos em terapia celular. Com mais conhecimento sobre ciências biológicas aplicadas à tecnologia, será possível modificar e reprogramar células para descobrir novas formas de tratamento de doenças.
5. IoT na agricultura
Seguindo os passos da Revolução Industrial, 2017 será o ano em que a "Internet das Coisas" promete revolucionar a agricultura. Novas tecnologias no campo permitirão analisar dados de plantações inteiras para descobrir como otimizar a produção de comida e diagnosticar pragas para combate-las de forma mais eficaz.
Surface Dial pode ser usado sobre a tela do Surface Studio (Foto: Divulgação/Microsoft) (Foto: Surface Dial pode ser usado sobre a tela do Surface Studio (Foto: Divulgação/Microsoft))
Microsoft revela planos para 2017 e também para os próximos dez anos
1. Assistentes inteligentes
Em 10 anos, a Microsoft acredita que usuários de internet não usarão mais caixas de pesquisa para buscar na web. Em vez disso, assistentes inteligentes permitirão ouvir e responder a perguntas ditas usando a voz, além de informações úteis de acordo com o contexto. A Cortana deverá ter papel fundamental.
2. Software vivo
Em 2027, agricultura e medicina estarão completamente dependentes de software para operar. Segundo a Microsoft, assim como foi com o smartphone, indústrias inteiras serão criadas para oferecer materiais e tecnologias para esses dois campos.
3. Computação quântica
Ainda em estágio de pesquisa, a computação quântica será finalmente realidade em 10 anos, sendo capaz de quebrar facilmente mecanismo de criptografia tradicionais e de baixa proteção.
4. Linguagem de programação
Escrever em código de programação será muito comum e até crianças com deficiência poderão aprender. Com o novo conhecimento, a previsão é que elas tenham experiências por meio de software que elas mesmas irão desenvolver.
5. IoT na agricultura

Após a introdução da "Internet das Coisas" na agricultura, em 10 anos produtores rurais poderão cultivar qualquer coisa mesmo com sérias barreiras ambientais, como secas e desastres naturais.

13 de dez de 2016


O relógio inteligente Gear S3 da Samsung começa a ser vendido ao Brasil na próxima segunda-feira (12), pouco mais de três meses após seu lançamento em Berlim, durante a feira IFA 2016. Com preço sugerido de R$ 2.199, é possível encontrar o smartwatch nos modelos Classic, com pulseira de couro, e Frontier, com pulseira emborrachada e ranhuras na coroa. No país, ele concorre diretamente com o Apple Watch 2.
Alguns de seus grandes destaques é o GPS embutido, que não requer o uso de um smartphone para rastrear a localização do usuário, e a previsão de integração com o Samsung Pay. O Gear S3 funciona com qualquer celular que rode Android 4.4 KitKat ou superior e tenha, no mínimo, 1,5 GB de memória RAM, deixando de fora os telefones mais simples da fabricante.

A terceira geração do Gear S vem com a promessa de maior autonomiaf em relação ao Gear S2. Além do GPS, há também a possibilidade de escutar músicas e controlar o Spotify pelo próprio relógio. Porém, essa integração com o serviço de streaming ainda não permite importar os arquivos para a memória do smartwatch. O usuário que desejar ter suas músicas armazenadas no celular deverá transferi-las por meio do gerenciador de arquivos.
No entanto, é bom pensar duas vezes sobre a necessidade de salvar músicas no relógio, uma vez que o armazenamento de 4 GB tem, na prática, apenas 1,6 GB disponível para uso. O espaço restante é ocupado pelo sistema operacional.
Samsung Gear S3 chega ao Brasil por R$ 2.199 (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)Samsung Gear S3 tem 1,6 GB de armazenamento disponível 
O design do Gear S3 tem algumas melhorias significativas, como o revestimento por Gorilla Glass para evitar riscos e arranhões. O smartwatch também tem certificação IP68, o que permite que o dispositivo fique submerso em até 1,5 m de profundidade por, no máximo, 30 minutos. Outra novidade é o microfone e o viva-voz.
Samsung Gear S3 vem com duas opções de pulseira e tem proteção contra água e poeira (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)Samsung Gear S3 vem com duas opções de pulseira e tem proteção contra água e poeira 

Apesar disso, o gerente de produto da Samsung, Renato Citrini, não recomenda que os usuários pratiquem natação com o relógio, devido à movimentação embaixo d'água. Quanto ao contato com água do mar, ele explica ao TechTudo: "A questão da água salgada não traz um problema para o funcionamento, mas sim para os materiais. Pode ter uma aceleração da oxidação. Se tiver contato com água salgada e depois lavar, está tudo bem. Ele fica livre de qualquer impureza." O bate-papo foi por telefone, acompanhado por assessores.
A capacidade de bateria no Samsung Gear S3 é aumentou em relação a de seu antecessor. A nova geração conta com 380 mAh (contra 250 mAh do Gear S2), o que deve proporcionar quatro dias de uso moderado sem a necessidade de recarrerga – esse tempo cai para cerca de dois a três dias com a função Always On ativada.
O tempo estimado de recarga é de aproximadamente duas horas, de zero a 100% de carga. Vale ressaltar que o GPS é um dos principais recursos que consomem bateria. Sendo assim, o ideal é mantê-lo desligado quando não estiver em uso.
Samsung Gear S3 (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)Samsung Gear S3 tem funções para praticantes de atividades físicas 
Para os praticantes de atividades físicas, o Gear S3 traz detecção automática de exercícios. O smartwatch pode identificar, pelo movimento, se o usuário está correndo ou andando, se está fazendo levantamento de peso ou abdominal. Inclusive, o dispositivo é capaz de contar quantas séries são feitas.
Por fim, o Gear S3 é compatível com o método de pagamento Samsung Pay, mas ainda não está com o recurso disponível. A fabricante ainda não tem uma previsão de data para que isso ocorra, mas confirma que o relógio fará a integração.
Com a chegada do Samsung Gear S3 às lojas brasileiras, o Gear S2, lançado em 2015, passa a custar R$ 1.699 e o Gear Fit 2 R$ 1.199.


Super Mario Run chega aos dispositivos móveis nos lançamentos


Super Mario Run chega aos celulares nos lançamentos da semana no mundo dos games, marcando a estreia do personagem em um dispositivo móvel. O mascote da Nintendo não está sozinho e é acompanhado de Stardew Valley e o relançamento de Wild Guns, clássico da década de 90. Confira os principais destaques:

Super Mario Run – iOS – 15 de dezembro
Super Mario Run é a grande estreia de Mario nos celulares em um título exclusivo. O jogo, que sai primeiro para iPhone (iOS) e depois para dispositivos Android, coloca o jogador para controlar o herói de modo diferente, com corrida infinita, apenas tocando na tela para poder se esgueiras de obstáculos ou coletar itens e moedas.
Super Mario Run é lançado no iOS (Foto: Divulgação/Nintendo)Super Mario Run é lançado no iOS (Foto: Divulgação/Nintendo)
O game tem o mesmo estilo gráfico dos jogos da série Mario que vimos no 3DS e Wii U, mas com diferenças pontuais. Há outros modos dentro da aventura, como um administrador do "Reino dos Cogumelos" e multiplayer competitivo.
Stardew Valley – PS4 Xbox One – 13 de dezembro
Stardew Valley é um grande sucesso “indie” que saiu no PC este ano, e agora chega aos consoles, com versão mais completa e robusta. O jogo mantém o estilo gráfico retrô, com gráficos que lembram o Super Nintendo, e jogabilidade adaptada aos controles.
Stardew Valley (Foto: Divulgação/Eric Barone)Stardew Valley (Foto: Divulgação/Eric Barone)


Em Stardew Valley, o jogador controla seu personagem que herdou a fazenda de um parente falecido e agora precisa cuidar do local e fazê-lo prosperar. A jogabilidade é direta e bem interessante, com muito a se fazer pelos cenários.

Wild Guns Reloaded – PS4 – 13 de dezembro
Clássico do Super Nintendo, Wild Guns retorna com o nome de Wild Guns Reloaded, gráficos atualizados e muito mais diversão. O jogo mantém o estilo de Velho-Oeste com tiroteio e muita ação ao mesmo tempo.
Wild Guns Reloaded (Foto: Divulgação/Natsume)Wild Guns Reloaded (Foto: Divulgação/Natsume)
Lembra também o outro clássico, Sunset Riders, mas com gráficos um pouco mais avançados e jogabilidade de “arcade”. O game deve manter boa parte de sua identidade visual original, mas com filtros em alta definição.
Guilty Gear Xrd -REVELATOR- – PC – 14 de dezembro
Guilty Gear Xrd -REVELATOR- é a mais nova versão de uma das séries de jogos de luta mais elogiadas em todos os tempos. O game pega emprestado elementos de anime, como personagens desenhados no estilo japonês, além da trilha sonora “rock’n roll”, para criar uma experiência de tirar o fôlego.
Guilty Gear Xrd -REVELATOR- (Foto: Divulgação/Aksys)Guilty Gear Xrd -REVELATOR- (Foto: Divulgação/Aksys)
O novo Guilty Gear Xrd -REVELATOR- promete ainda ter animações mais avançadas que a última versão, além de seis personagens inéditos, como “Johnny”, “Jack-O’”, “Kuradoberi Jam”, “Kum Haehyun”, “Raven” e “Dizzy”, elevando o total de lutadores para 23.



Como remover seguidores da sua conta no Instagram?


O Instagram ganhou uma nova função que permite remover seguidores indesejáveis da conta do usuário, sem alertar ou bloquear quem foi removido. A remoção de seguidores só pode ser utilizada por quem tem a conta privada. Contas abertas não possuem o recurso, justamente pela facilidade que a pessoa removida teria para seguir novamente. A novidade já está disponível para o aplicativo no Android e iPhone (iOS), em sua versão mais recente de atualização.

Veja como redefinir sua senha do Instagram pelo computador e celular (Foto: Carolina Oliveira/TechTudo) (Foto: Veja como redefinir sua senha do Instagram pelo computador e celular (Foto: Carolina Oliveira/TechTudo))

Passo 1. O primeiro passo, se não tiver a conta privada, é configurá-la para isso. Vá no ícone do seu perfil e, em seguida, toque no símbolo de engrenagem, para começar a configuração;
Passo 2. Role a tela para baixo, até encontrar a opção “Conta privada”. Marque-a, se já não estiver marcada;
Como remover seguidores da sua conta no Instagram (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)Como remover seguidores da sua conta no Instagram (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Passo 3. Em seguida, volte ao seu perfil e toque na palavra “Seguidores”, para conferir quem está te seguindo;
Passo 4. Escolha o perfil que deseja remover e toque nos “três pontinhos” que aparecem logo ao lado do usuário;
Como remover seguidores da sua conta no Instagram (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)Como remover seguidores da sua conta no Instagram (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Passo 5. Por fim, confirme a remoção do seguidor desejado;
Passo 6. Caso queira retornar à conta aberta, basta voltar às configurações de seu perfil, na engrenagem, e liberar o acesso, confirmando a opção quando perguntado.
Como remover seguidores da sua conta no Instagram (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)Como remover seguidores da sua conta no Instagram (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)



18 de nov de 2016

Vai comprar um drone na Black Friday? Veja tudo o que precisa saber


A Black Friday está se aproximando. A última sexta-feira de novembro, que este ano cai no dia 25, trará descontos em uma série de eletrônicos, inclusive drones. O evento pode ser uma boa oportunidade para comprar aparelhos com preços mais baixos, mas, ainda assim, é preciso estar atento às características do produto para não perder dinheiro.

A seguir, o WXCG lista dez fatores que você precisa considerar antes de adquirir um quadricóptero. Confira e escolha o modelo que melhor atende às suas necessidades.
Veja o que considerar antes de comprar um drone na Black Friday (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)
1. Qual objetivo?
A primeira coisa antes de comprar qualquer produto é definir como ele será usado. Há drones de diferentes perfis, cujas funcionalidades, especificações e, claro, preço, variam consideravelmente entre si.
Se a ideia é dar o drone de presente para uma criança, prefira modelos pequenos e com menor velocidade. 

Drones para criança custam cerca de R$ 200 (Foto: Divulgação/Candide)
Se  quem vai usar é um adulto, mas apenas para diversão, modelos com tempo de voo de cerca de 10 minutos e câmera HD ou Full HD são mais que suficientes. Nessa categoria existem diversas opções disponíveis no mercado e os preços também variam bastante, podendo ir de R$ 500 a R$ 3 mil.
Caso o uso seja profissional, um drone com câmera 4K que consiga percorrer grandes distâncias e fique no ar por mais de 20 minutos pode ser essencial. Os equipamentos desse tipo são bem mais caros, naturalmente. Os preços começam a partir de R$ 4 mil e podem chegar a R$ 30 mil.
2. Portabilidade
A portabilidade acaba se relacionando diretamente com o perfil de uso. Os modelos mais básicos costumam ser menores, pois não focam no desempenho em estabilização de imagem ou tempo de voo longo. O mini drone Cheerson Cx 10, por exemplo, possui apenas 4 x 4 cm e pesa 29 g. Claro que isso não é o padrão médio, mas os produtos desse tipo, em geral, não passam de 500 g.
Por outro lado, modelos profissionais ultrapassam facilmente os 2 kg. Um deles é o novo Inspire 2, da DJI, que possui 3,2 kg. Entre as opções intermediárias, com boa portabilidade, estão o Karma, da GoPro, que tem 1 kg, e o Mavic Pro, da DJI, com apenas 743 gramas. Ambos são dobráveis para caberem melhor em mochilas e bolsas.
Drone Go Pro Karma tem design dobrável (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)
3. Segurança
No ano passado, A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) estabeleceu uma série de regras para o uso de drones no Brasil, com objetivo de aumentar a segurança do espaço aéreo. Um das principais normas é não operar em áreas próximas a aeroportos e outras zonas de pouso e decolagem de aeronaves, como heliportos. Além disso, o usuário deve ter mais de 18 anos e nunca voar a uma altura superior a 120 metros.
Também é importante ter em mente que as condições climáticas interferem na segurança dos voos. Evite colocar drones no ar com tempo chuvoso ou ventos muito fortes, que atingem velocidades igual ou superior a 15 Km/h. As duas situações podem fazer com que o usuário perca o controle do aparelho, causando acidentes.
4. Facilidade de uso
Quanto mais intuitivo o uso, melhor. Por isso, confira as características gerais do controlador, veja se existe aplicativo para smartphone e, de preferência, peça para realizar um “test drive” antes da compra. Outro fator que pode ser decisivo é o drone vir com manual em português.
Controle do drone Karma, da GoPro (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)
5. Alcance do voo e duração de bateria
A capacidade da bateria interfere diretamente no tempo que o drone fica no ar, por isso, essas características exigem bastante atenção. Note, porém, que nem sempre o maior valor em mAh quer dizer mais tempo de voo.
Isso acontece porque a duração da bateria depende de outros fatores, como o próprio peso do drone e as funcionalidades integradas. Para efeito de ilustração, o GoPro Karma ostenta uma bateria de 5.100 mAh e faz até 20 minutos de voo, enquanto o Mavic Pro consegue voar por até 27 minutos com uma bateria de 3.830 mAh.
O alcance do drone também é extremamente importante. Um modelo de entrada, como o L6039w, pode se distanciar a no máximo 100 metros em relação ao controlador. No Mavic Pro e no Inspire 2, esse valor é de até 7 km, embora o primeiro atinja velocidade de até 65 km/h e o segundo, de 108 km/h.
Drone Inspire 2, da DJI, voa por 27 minutos e chega a 7 km (Foto: Divulgação/DJI)
6. Funcionalidades
Os drones estão recebendo cada vez mais recursos e é importante conhecê-los antes da compra. Isso impede tanto que você escolha um modelo aquém das suas necessidades quanto gaste milhares de reais em um modelo com funcionalidades que nunca usará. Aparelhos de entrada tendem a apresentar apenas filmagem a partir de câmera integrada, por isso são a melhor opção para quem apenas quer algumas fotos e vídeos aéreos.
Aparelhos de ponta, por outro lado, têm capacidades como modo de piloto automático, detecção automática de obstáculos, gimbal de câmera que gira em 360º, controle dual band (faixas de 2,4 e 5 GHz), integração com smartphones e transmissão de vídeos ao vivo via Facebook. Há modelos que ainda podem ser submersos em água ou carregar câmeras DSLR, aumentando as possibilidades de criação.
7. Qualidade da câmera
É importante lembrar que existem drones sem câmera alguma, geralmente destinado às crianças. Os mais comuns atualmente têm dispositivo HD, enquanto os mais avançados apresentam filmagem em alta resolução, com padrões Full HD, 4K e até 5,2K.
Modelos como os Inspire 1 e 2, da DJI, trazem sensor CMOS com lente de abertura entre f/1.7 e f/16 e capacidade HDR. Outro fator importante na qualidade da imagem é o gimbal, peça responsável pela estabilização da câmera. Neste guia você pode aprender mais sobre o componente, mas, em linhas gerais, prefira um gimbal de três eixos para obter imagens com o mínimo de trepidação.

Drone Yuneec Typhoon Q500 4K (Foto: Divulgação/Yuneec)
8. Acessórios
Por sua tradição no mercado de drones, a DJI é a que mais dispõe de acessórios extras para o equipamento. É fácil encontrar baterias, cabos, filtros de lente para câmera e gimbal para drones da fabricante, além de mochilas, cases e controles remotos. As demais marcas têm opções mais limitadas no mercado brasileiro, que normalmente conta apenas com baterias em lojas especializadas.
9. Assistência técnica e garantia
Nenhuma marca de drones oferece assistência técnica oficial no Brasil. A excessão seria a GoPro, mas o Karma ainda não está disponível para venda no país e, recentemente, passou por um recall internacional - o que pode atrasar mais ainda sua chegada por aqui. Tanto a garantia quanto o suporte são oferecidos pelas revendedoras. Portanto, antes de comprar, confirme se a loja em questão garante contra defeitos de fábrica e quais são os requisitos para envio ao conserto.
10. Preço e disponibilidade no Brasil
O mercado brasileiro está repleto de drones de todos os tipos, perfis e preços. É possível comprar versões a partir de R$ 100, assim como quadricópteros super avançados de R$ 25 mil. Tendo em mente tudo o que foi falado nos tópicos acima, basta você saber o que precisa e escolher o melhor para suas necessidades.

Mercado brasileiro conta com drones de R$ 100 a R$ 25 mil (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)

Como usar a Hype, nova loja brasileira de jogos online


Hype é a nova loja online para jogos digitais do PC, lançada pela LevelUp, tradicional empresa no mercado brasileiro de games, responsável por sucessos dos computadores por aqui, como Ragnarok Online e Grand Chase. Porém, na Hype, o usuário encontra títulos dos mais diversos tipos e gêneros, incluindo lançamentos do momento. Saiba como se registrar e usar:

Cadastro
O Hype exige um cadastro gratuito de todos os usuários. Similar a plataformas como Steam, Origin ou GOG, registrar-se é de graça. Paga-se apenas pelos jogos que for adquirir, em processo similar, um pouco depois. Siga os passos para o registro:
Como usar o Hype, nova loja brasileira de jogos online (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Passo 1. Na página inicial, clique em “Entre ou registre-se”;
Como usar o Hype, nova loja brasileira de jogos online (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Passo 2. Digite seu e-mail para iniciar e, em seguida, clique em ‘Prosseguir”;
Como usar o Hype, nova loja brasileira de jogos online (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Passo 3. Digite seu nome e escolha uma senha para entrar, depois, clique em “Criar Conta”;
Seu cadastro será realizado com sucesso.
Como usar
Dentro da página, há um rápido menu que vai te ajudar na hora de escolher seu próximo jogo a ser comprado ou baixado. Opções como “Ofertas”, “Destaques”, “Gêneros” ou “Temas” ajudam a definir a escolha. Se preferir, vá no campo de busca, no topo da página, para procurar pelo título.
Como usar o Hype, nova loja brasileira de jogos online (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Para o teste, selecionamos GTA 5 na busca. Dentro da página do jogo você vê informações básicas, como fotos, preço, características de gênero e requisitos mínimos para jogar – além de títulos similares, mais abaixo.
Como usar o Hype, nova loja brasileira de jogos online (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Para comprar, basta adicionar o jogo ao carrinho e, em seguida, ir na opção “Comprar” para finalizar o processo.
Como usar o Hype, nova loja brasileira de jogos online (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Digite seus dados pessoais de pagamento, como cartão de crédito ou débito ou pagamento via boleto bancário. Ao final, finalize a compra para baixar o game.
Como usar o Hype, nova loja brasileira de jogos online (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
O jogo comprado estará disponível na opção “Minha Coleção”, no topo da página. Todos os games adquiridos na Hype poderão ser baixados e instalados por ali – não há um aplicativo terceiro, como é no Steam.
Como usar o Hype, nova loja brasileira de jogos online (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
O Hype permite comprar jogos clássicos e novos, como mais uma opção com preço competitivo aos jogadores. Há promoções, descontos fixos, ofertas especiais e outros atrativos para quem usar a plataforma.


9 de nov de 2016

Pokémon Go muda ovo do Eevee e retira os de Pidgey e Rattata


Pokémon GO, o jogo para celulares iPhone (iOS) e Android, costuma receber atualizações e mudanças constantemente. Apesar de ainda faltar um sistema para trocar Pokémon, a Niantic costuma ouvir a comunidade de jogadores o game.

Agora, Pidgey e Rattata não nascerão mais de ovos, sendo encontrados apenas na movimentação do jogador pela cidade. Outra mudança é que a frequência de aparição do Pidgey, Rattata e Zubat vai diminuir consideravelmente e será mais fácil esbarrar com outros Pokémon.

Pokémon Go troca dinâmica de alguns ovos (Foto: Divulgação/Niantic)

A expectativa era que os ovos de Zubat também fossem extintos. Mas, segundo o tweet do perfil oficial do jogo no Twitter, apenas Pidgey e Rattata estão fora dos ovos. Apesar de aumentar as chances de surgir Charmander, Bulbasaur, Squirtle e Pikachu nos ovos de 2 quilômetros agora, é provável que cresça, também, o número de Weedle, Caterpie e Zubat saindo desses ovos.
Pokémon Go anunciou as mudanças como descobertas do Professor Willow (Foto: Reprodução/Twitter)

Outra grande novidade foi a mudança de ovos do Eevee. Agora, o Pokémon que evolui para Jolteon, Flareon ou Vaporeon passa a vir em um ovo de 5 km. Acabando, assim, com aquela decepção de andar 10 quilômetros e nascer um Pokémon comum como o Eevee. A comunidade esperava que a Niantic fizesse o mesmo com o Pinsir.

Saiba como conseguir os novos bônus diários do jogo Pokémon GO


A última atualização de Pokémon GO trouxe mais benefícios para quem joga o título todos os dias – e também uma maneira de a Niantic Labs incentivar quem não faz isso. Com a adição dos bônus diários, ficou mais fácil evoluir o personagem e ganhar pontos para melhorar os monstrinhos, desde que se mantenha a regularidade no game.

Já disponível para iPhone (iOS) e Android, o update adiciona bônus diários, liberados a partir de critérios específicos. Quando atendidos, o jogador recebe mais experiência e Stardust, que são os pontos usados para tornar os Pokémon mais fortes e resistentes, estando mais aptos a batalhas nos ginásios. Em alguns casos, itens adicionais como Pokébolas ou poções também são entregues ao usuário.
Bônus diários facilitam evolução de treinadores e Pokémons (Foto: Divulgação)


Confira a lista de bônus diários, como obtê-los e o que é concedido por cada um deles:
Pegar o primeiro Pokémon do dia: 500 XP, 600 Stardust;
Capturar pelo menos um Pokémon por dia, durante sete dias consecutivos: 2.000 XP, 2.400 Stardust;
Visitar a primeira PokéStop do dia: 500 XP, itens a mais (até um total de seis unidades);
Visitar pelo menos uma PokéStop por dia, durante sete dias consecutivos: 2.000 XP, itens a mais (até um total de nove unidades);

Os bônus são reiniciados à meia-noite, sempre no horário local do jogador. Ou seja, a partir da virada do relógio, já é possível realizar as ações que garantem mais pontos, experiência ou itens. Por isso, fique de olho na hora caso ainda não tenha realizado as tarefas diárias e esteja em busca das regalias semanais.


Proxima  → Página inicial